Enfermeiro citado em esquema de corrupção estaria usando de praticas abusivas que colocam em risco a vida de pacientes.

O enfermeiro e coordenador de enfermagem do Hospital de municipal Santa Filomena em Cantanhede, Antônio Leonardo Cabral Licar, teria praticado ou estaria praticando atos abusivos de procedimentos que somente médicos tem competência, colocando em risco a vida de pacientes, de acordo com o Coren- Conselho de enfermagem, o profissional está apto a realizar consultas de enfermagem, solicitar exames complementares e prescrever medicamentos. Porem a prescrição de medicamentos como Dipirona e plasil, é restrito a medicina, pois a aplicação destes medicamentos pode ser grave e implicar em risco para a vida, podendo ser fatal em alguns casos.

O uso destes medicamentos pode causar choque anafilático: reação que ocorre principalmente em pacientes sensíveis, portanto, a dipirona deve ser prescrita com cautela em pacientes que apresentem alergia atópica ou asma (vide Contraindicações).
Reações cutâneas graves: reações cutâneas com risco de vida, como síndrome de Stevens- Johnson (SSJ) e Necrólise Epidérmica Tóxica (NET) têm sido relatadas com o uso de dipirona. Se desenvolverem sinais ou sintomas de SSJ ou NET (tais como exantema progressivo muitas vezes com bolhas ou lesões da mu cosa), Embora essa reação seja muito rara, pode ser grave que implique em risco para a vida, podendo ser fatal.

O Enfermeiro após ser citado em esquema de corrupção pelo ‘JORNAL EXTRA, onde estaria numa lista de “falsos plantonistas” divulgou uma nota dizendo que sempre trabalhou “com o coração tranquilo e sempre a disposição dos meus pacientes, com o amor que levo comigo, atendendo todos muito bem, com carinho e dedicação e jamais deixei de faltar com meus compromissos”. Disse também que estava sendo vítima de perseguição política, mais segundo a denuncia que chegou ao blog o enfermeiro estaria sendo denunciado ao conselho regional de enfermagem por suas práticas indevidas a profissão, e estará sujeito a perda do seu registro de classe. Pois o uso indevido ou irregular da função não é aceito pelo conselho, pois pode colocar em risco a vida de pacientes. uma grave atitude de quem exerce a profissão.  

Vejam parte do texto a qual está sendo encaminhado ao Coren.


Receituário com medicamento prescrito, encaminhado como prova.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

KABÃO COMANDA ESQUEMA DE CORRUPÇÃO NA SAÚDE DE CANTANHEDE - O esquema envolve irmã, filha, amigos, parentes da secretária de saúde e até uma ex-prefeita comunista.

CBF unifica títulos e oficializa Palmeiras como maior campeão Brasileiro