INTELECTUALIDADE BURRA


Sou quem sou, não quem as pessoas gostariam que fosse;
Sou apenas um pensador;
Pois penso como poucos, como pesador que sou;
Gostaria muito de ter a inteligência que pessoas pensam ou acreditam que tenho;
Mais infelizmente continuo com a inteligência burra e cega de sempre,
Quem me dera ser de fato um intelectual;
Quem me dera realmente ser diferente;
Mais sou igual, ou pior a muitos que vivem um mundo de ignorância,
Sou igual ou pior a muitos que vivem num atraso, e na imperfeição;
Não sou melhor que ninguém;
Não tenho a inteligência que muitos pensam ou acreditam;
Sou um hipócrita ao me julgar pensador, não sou perfeito;
Sou um tolo ao julgar a outros, sou tolo a julgar a mim mesmo;
Estaria explicado por que sou tão demoder;
De fato não sou diferente, de fato nem sou um pensador;
De fato obviamente não sou, nem pareço um intelectual;
Sou apenas mais um entre tantos que tentam demonstrar para a sociedade o que não sou;
Como é duro caí na real e ver que sou igual e/ou quem sabe pior que aquele a quem critico;
Ó vida, ó doce vida,dura vida,o mais valioso dom dado ao homem, dom esse desvalorizado por muitos, Tenho eu também feito o mesmo, a mergulhar em mundo de rancor, de orgulho e ódio, e caminhando para a morte, e achar que o que já tenho feito é o suficiente;
“Amor a minha terra” desculpa usada por mim mesmo para disfarçar o medo do desconhecido, um covarde, medroso sem uma atitude inteligente;
Eu de fato amo minha terra mais me prendo a esse sentimento, para esconder tão fraco eu sou e quanto tenho medo do desconhecido;
Sou alguém que pensa sim, em chegar muito além, mais que com a inteligência cega e burra que tenho, ainda não conseguir sequer dá o primeiro passo;
O primeiro passo parece doloroso e assustador, mais sei que é preciso acontecer, mais que medo é esse que me envolve, a ponto de não conseguir?
Vejo ainda a minha frente muitos desafios, e conquistas, mais o comodismo o medo não me deixam sair para enfrenta-los;
 Assim continuo sendo um pensador, um pensador sem atitude, sou igual aos ignorantes, aos burros aos cegos de espírito, que acreditam que já deu que tinha que dar;
Não sou não tenho, mais quero ser e ter o pensamento e atitude intelectual que as pessoas acham que tenho e que esperam de mim.

Valdomiro Araújo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Morre Nilda Rocha, mãe do deputado federal Hildo Rocha

Cantanhede adere a protestos contra a reforma da Previdência.

NANDO AGUIAR, QUEM É? DE ONDE VEIO E QUAL SEU OBJETIVO NA CÂMARA DE VEREADORES DE CANTANHEDE?