Pular para o conteúdo principal

O Maranhão da miséria e a miséria maranhense


Os dados divulgados pelo IBGE sobre a miséria no país revelaram cientificamente, isto é, através de um critério quantitativo – R$ 70,00 por mês – o que todos nós já sabíamos racionalmente: que o Maranhão é o estado mais miserável da república! Precisamente, 1,7 milhões de conterrâneos, de um total de 6,5 milhões de habitantes do estado, vivem na miséria. Isso representa 25, 7% da população maranhense – o triplo da média nacional que é de 8,5%! Deixamos bem para trás nossos companheiros de miséria, o Piauí e Alagoas, com 21,3% e 20,3% respectivamente.

Mas o que os dados “científicos” não revelam são as trágicas consequências dessa extrema pobreza material, que são a miséria “espiritual” e “política” dela derivada. Por “miséria espiritual” entendo a falta de educação formal, saúde, cultura, perspectiva cidadã e coletiva. Por “miséria política” compreendo as relações oligárquicas de poder, que se entranham na máquina republicana, que passa a reproduzir reflexivamente a miséria material e espiritual que deveria por dever acabar!

A miséria espiritual destrói qualquer perspectiva de transformação e mudança do horizonte de vida dos cidadãos. Esses, por sua vez, mergulhados no mar da falta de direitos básicos, adotam o individualismo mesquinho e tacanho como único valor ético por essas terras. O “querer se dar bem” imediatamente, sem nenhum julgamento ético, reproduz em uma escala dantesca a miséria onde todos afundamos. Vender o voto, se apropriar da coisa pública, jogar lixo nas ruas, incomodar os outros com som alto, desrespeito no trânsito, agressão às mulheres, crianças e idosos, a arrogância dos “novos ricos” e de uma classe média ignorante, são reflexos dessa pobreza do espírito!

Já a miséria política, mãe de todas as outras misérias, se mostra na corrupção dos poderes republicanos. Na justiça que só funciona para os poderosos. No legislativo – municipal e estadual – que se humilha e se rebaixa ao executivo, abrindo mão de cumprir, minimamente, seu papel constitucional. No executivo, dominado até a medula pelas relações oligárquicas, familiares e de compadrio! É uma espiral de oligarquias, da menor para a maior, que corroem os princípios básicos da racionalidade, da moral e da ética pública. Enriquecimentos ilícitos, fraudes, corrupção ativa e passiva, peculato, apropriação indébita, estelionato, prevaricação, improbidade, demagogia e incompetência são as marcas fundamentais da “miséria política” maranhense!

Portanto, a miséria material que o IBGE nos revela é apenas uma parte da tragédia maranhense. A outra, oculta dos números, só pode ser sentida e compreendida por quem vive nessas terras dominadas pelas oligarquias fâmulas da oligarquia Sarney. No Maranhão, Sarney é o “Rei da Miséria” e Roseana a “Baronesa da ralé”!

Pobre Maranhão! Condenado três vezes pela miséria!

Republicado do blog do jonh Cutrim

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Morre Nilda Rocha, mãe do deputado federal Hildo Rocha

Faleceu no início da noite deste sábado (25/03), a Sra. Nilda Pereira da Rocha, aos 77 anos de idade, vítima de parada cardíaca.

Nilda Rocha estava internada na UTI do Hospital Português desde o dia 14 deste mês.

Viúva, empresária aposentada, Nilda Rocha deixa os seguintes filhos: Jório Pereira da Rocha Júnior; Hildo Rocha; Fabiola da Rocha Monte; Joni Pereira da Rocha; onze netos e cinco bisnetos.

O velório será na sala 3 da Pax União, Rua Osvaldo Cruz, 1233, Canto da Fabril, a partir da meia-noite.

O enterro será amanhã (26/03) às 16 horas, no cemitério Memorial Pax.
Rua do Fio 100. Rodovia MA - 204. Mocajituba.

Cantanhede adere a protestos contra a reforma da Previdência.

O Sintaspunc realizou uma caminhada pelas ruas da cidade para protestar contra a Reforma da previdência, e demandas específicas da categorias, além de pedido pela saída de Temer da presidência.

O protesto nacional foi convocado para esta quarta-feira(15) por sindicatos de classes, partidos políticos de oposição ao governo federal e ao presidente Temer, têm como objetivo principal a luta contra a reforma da Previdência. Em Cantanhede os manifestantes andaram pelas ruas da cidade, com paradas em pontos específicos como a frente da prefeitura municipal, e Secretaria de Educação.O protesto realizado por parte dos professores, incluem a greve de 24 horas na rede municipal de ensino.

Dentre tantas outras reivindicações locais, a frase “Fora, Temer” estava em faixas conduzidas por manifestantes.

NANDO AGUIAR, QUEM É? DE ONDE VEIO E QUAL SEU OBJETIVO NA CÂMARA DE VEREADORES DE CANTANHEDE?

A pergunta que não quer calar, qual objetivo da presença, e até da participação na tribuna da câmara de vereadores de Cantanhede, de Nando Aguiar? Será que os vereadores Emerson Costa e Jairon Dantas não são capazes de se defenderem sozinhos? Até agora várias pessoas não entenderam porque Nando Aguiar teve o privilégio de se manifestar na tribuna na sessão desta segunda-feira, atribuindo a si a vinda da chamada “carreta da mulher” para Cantanhede e dizer que foi um pedido de vereadores ligados ao governo do estado, Nando pra quem não sabe é da cidade de Miranda do Norte, e ocupa o cargo politico nominado superintendência regional de articulação política, dizem pela região que o mesmo tenta credenciar-se a candidato a deputado estadual, e que têm procurado aliados, e feito ações na região para conseguir tal feito, dentre elas levando a tal “Carreta da mulher” para as cidades da região, na desculpa de divulgar o seu nome e o de seu chefe maior o governador Flavio Dino. Após teatro de Na…