Dilma encontra líderes do PCdoB

A pré-candidata do PT à Presidência da República, ministra Dilma Roussef, recebeu a direção do PCdoB e os líderes do Partido na Câmara para um almoço na residência dela, nesta quarta-feira (24), em um primeiro de vários contatos que pretende manter com todos os partidos aliados. A escolha do PCdoB como um dos primeiros se deve ao fato dos comunistas serem “aliados históricos” do PT, justifica o presidente do PT, José Eduardo Dutra, que participou do almoço.

PT e PCdoB estão juntos desde 1989, no cenário nacional e nos estados


O presidente do PCdoB, Renato Rabelo, saiu da reunião adiantando a decisão do PCdoB de promover um grande ato de apoio formal à candidatura de Dilma Roussef. Sem data definida, o evento deve ocorrer no início de abril.

Ele lembra que esses contatos já vinha ocorrendo antes mesmo da formalização da pré-candidatura. E que as conversas giram em torno das propostas de campanha. O PCdoB manifesta a necessidade de, em um governo Dilma Roussef, serem estimulados os investimentos na produção.

A ministra, segundo contou o líder comunista, tem recebido as propostas do PCdoB como uma comunhão das ideias do PT para o seu governo. Os dirigentes petistas e comunistas também avaliam que o governo Dilma terá condições de avançar nas conquistas e vitórias dos sete anos do governo Lula.

“O governo da Dilma vai dar continuidade ao governo Lula mas com avanços, aprofundando questões que, até em função das circunstâncias em que o governo Lula assumiu o Brasil em 2003, hoje temos condições de fazer um governo mais avançado”, explica Dutra.

Prioritário e fundamental

Também existe afinidade entre os dois partidos quando avaliam o histórico de atuação juntos na política nacional e dos estados. “O PCdoB é um aliado histórico do PT, desde 1989, na primeira candidatura do Lula. Aliado conosco na vida nacional e nos estados que governamos, portanto um dos partidos prioritários e fundamental para viabilizar essa aliança”, disse ainda Dutra.

Para o presidente do PT, esse contatos, que vão se amiudar a partir de um calendário de conversas que será montado, vai servir para “afinar a viola.” A líder do PCdoB na Câmara, Vanessa Graziottin (AM) faz a mesma avaliação. Segundo ela, o mais importante é que assumimos um compromisso de ajuda mútua para garantir a eleição, não apenas da Dilma, mas de governadores e uma grande bancada, que vão garantir a governabilidade.

Participaram do almoço o presidente e a vice do PCdoB, Renato Rabelo e Luciana Santos; o prefeito de Olinda, Renildo Calheiros, o ministro do Esporte, Orlando Silva, o secretário de Organização, Walter Sorrentino, o líder do Bloco de Esquerda na Câmara, deputado Daniel Almeida (PCdoB-BA) e a líder do PCdoB na Câmara, deputada Vanessa Graziottin. O líder do PCdoB no Senado, inácio Arruda (CE) também participou do evento.

Do PT, participaram, além da própria pré-candidata, o presidente do Partido, José Eduardo Dutra, o líder do governo na Câmara, deputado Cândido Vacarezza (SP), o ministro das relações Institucionais, Alexandre Padilha e o ex-prefeito de Belo Horizonte (MG), Fernando Pimentel.

Da sucursal de Brasília
Márcia Xavier

link original Portal Vermelho

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

CBF unifica títulos e oficializa Palmeiras como maior campeão Brasileiro

KABÃO COMANDA ESQUEMA DE CORRUPÇÃO NA SAÚDE DE CANTANHEDE - O esquema envolve irmã, filha, amigos, parentes da secretária de saúde e até uma ex-prefeita comunista.